Parto Normal / Natural

O parto normal é o desfecho natural de uma gestação.

No início da gestação, qualquer mulher está apta a ter um parto normal, com exceção de mulheres que já realizaram duas cesarianas anteriores ou cirurgias uterinas como a miomectomia. Não é possível avaliar e contraindicar um parto normal dizendo que " não vai ter passagem" antes do trabalho de parto começar. Lembrando que a " falta de passagem " não é familiar. Portanto se você deseja um parto normal ele será possível caso você é seu médico tenham paciência de esperar pela vontade do bebê de nascer.

Para diminuir o desconforto do trabalho de parto pôde-se usar massagens, banho de banheira, exercícios com bola ou cavalinho, alongamentos entre outros.

A paciente também pode optar ou não pelo uso da analgesia de parto (peridural) que diminuía a sensação dolorosa e não impede que a mulher continue se movimentando.

Inúmeras são as vantagens do parto normal para a mãe. Tem menor risco de infeções, hemorragias, lesões de órgãos como bexiga, uretra, intestino e artérias. O risco de trombose também é menor já que a paciente pode se movimentar durante o trabalho de parto e voltar a caminhar imediatamente após o nascimento.

A recuperação pôs parto é imediata, sendo menos comum dores e incômodos posicionais facilitando assim a amamentação e os cuidados com o recém-nascido.

O parto normal também evita a cicatriz abdominal causada pela cesariana.

Para o bebe as vantagens também são inúmeras!

O vínculo entre mãe e filho é mais intenso no parto normal, trazendo maior conforto para a criança, já que o tecem nascido é imediatamente colocado após o nascimento sobre o ventre materno, onde permanece pelo menos até o cordão umbilical parar de pulsar (momento onde é clampeado). O estresse que o bebê passa durante o trabalho de parto desencadeia a produção de substâncias como os corticoides, que ajudam a preparar o organismo do bebê para o ambiente externo do útero. A compressão do tórax do bebê durante a passagem pelo canal de parto ajuda a eliminar todo o líquido amniótico das vias respiratórias, diminuindo o desconforto respiratório do recém-nascido.

Para nós, não existe diferença entre parto normal e natural, já que todas as pacientes que evolui para parto normal são atendidas da mesma forma.

  • Internação apenas em franco trabalho de parto para diminuir o risco de solicitação de cesariana por ansiedade materna.
  • Acompanhante durante todo o trabalho de parto.
  • Alimentação é permitida durante o trabalho de parto.
  • Paciente está livre para caminhar e realizar os exercícios e posições desejados durante as contrações.
  • Não são utilizados indutores de contração de rotina. Não é realizado tricotomia.
  • Banheira e massagens são indicados para alívio das dores.
  • Não são realizados episiotomia de rotina ou manobra de kristeller.

O momento do parto tem que ser especial para a mãe. Que respeitando o bem-estar materno e fetal poderá comandar o ritmo de seu trabalho de parto decidindo inclusive sobre o uso ou não da analgesia. Assim como o melhor momento para isso.

Dra. Fernanda Rosa Delli Paoli

Graduada em medicina, formada em 2006, cursou o programa de Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital Pérola Byington no período de 2007 a 2009. Fez Pós-graduação em Oncologia Pélvica pelo Hospital Pérola Byington, em 2010. Realizou especialização em Patologia do Trato Genital Inferior (PTGI) pela Faculdade de Medicina do ABC e pela Faculdade de medicina da USP. Completou sua especialização com Pós-graduação em Sexualidade Humana pela Faculdade de medicina da USP. Em 2012 obteve o Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela FEBRASGO e, em 2013, conquistou Título em PTGI e Sexualidade pela mesma sociedade.