Corrimentos Vaginais

A vagina não é um ambiente estéril (sem bactérias), ela apresenta uma porção de bactérias e fungos que não causam doenças e vivem em harmonia, mas por alguma razão quando este equilíbrio é quebrado pode aparecer corrimento vaginal anormal.

Todas as mulheres tem secreção vaginal, esta secreção é essencial para o equilíbrio vaginal evitando doenças e facilitando o ato sexual, porém algumas vezes esta secreção da espaço para os corrimentos.

 

Como diferenciar a secreção vaginal normal de um corrimento?

A secreção vaginal é geralmente incolor e sem cheiro além de não causar desconforto para a paciente. O corrimento geralmente está associado a sintomas como coceira, ardor ou dor, pode aparecer também alteração do cheiro e da cor.

 

Inúmeros são os tipos de corrimentos, listamos a seguir os dois mais comuns:

Candidíase

Coceira, ardor, secreção amarela ou esbranquiçada com aspecto de massinha, e vermelhidão na vagina: Pode ser candidíase!

A candidíase é causada pela proliferação de fungos já existentes na vagina de qualquer mulher! Não é uma doença sexualmente transmissível e costuma acometer mulheres com baixa imunidade ou com doenças crônicas como diabetes e insuficiência renal. Geralmente aparece após estresse, uso de antibióticos, uso de corticoides, pouco sono, permanecia prolongada de biquíni, entre outros.

Algumas maneiras de evitar a candidíase são:

  • Uso de calcinhas de algodão branca;
  • Lavar roupa íntima com sabonete neutro;
  • Não usar sabonetes íntimos, pois podem aumentar a acidez vaginal;
  • Realizar higiene após as relações sexuais.

Nem sempre evitar é o suficiente, portanto, se a candidíase aparecer procure um médico para o tratamento!

 

Vaginose Bacteriana

A vaginose é causada por microrganismos oportunistas, principalmente a Gardnerella. Ela aparece quando existe um desequilíbrio na flora vaginal normal causando secreção geralmente esverdeada e com pequenas bolhas e de cheiro forte que se intensifica na menstruação ou após as relações sexuais.

Dra. Fernanda Rosa Delli Paoli

Graduada em medicina, formada em 2006, cursou o programa de Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital Pérola Byington no período de 2007 a 2009. Fez Pós-graduação em Oncologia Pélvica pelo Hospital Pérola Byington, em 2010. Realizou especialização em Patologia do Trato Genital Inferior (PTGI) pela Faculdade de Medicina do ABC e pela Faculdade de medicina da USP. Completou sua especialização com Pós-graduação em Sexualidade Humana pela Faculdade de medicina da USP. Em 2012 obteve o Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela FEBRASGO e, em 2013, conquistou Título em PTGI e Sexualidade pela mesma sociedade.